Apresentação dos documentários realizados pelos alunos do Mestrado em Multimédia da Universidade do Porto, seguida de uma sessão de perguntas e respostas com os realizadores.
Screening of the documentaries directed by the Multimedia Master students from University of Porto, followed by Q&A session with the directors.

mnpw

Documentários / Documentaries 2013

O bichinho da electrónica / I’ve always had a thing for electronics 2’59’’
Catarina Medeiros

João Bragança é um estudante de jornalismo na Universidade do Porto que possui, como tantos outros, a paixão pela rádio. Mas utiliza este meio de comunicação para partilhar um gosto bastante mais inesperado: a música electrónica. Quinzenalmente, à sexta-feira à noite, emite através da CCFM, o programa “Cadeira Elétrica”. Pesquisa, grava e monta os sons com o intuito de conseguir cada vez mais ouvintes, e, acima de tudo, surpreender sempre os que lhe são mais fiéis. Sonha um dia a fazer exactamente o que o “Cadeira Elétrica” lhe possibilita numa rádio de grande audiência e convencer mais e mais pessoas de que a música electrónica pode ser música de qualidade.
João Bragança is a student of journalism at Porto’s University which has, like so many others, a passion for radio. But he uses this means of communication to share his other peculiar passion: Electronic Music. Once every two weeks, on Friday night, he transmits, thanks to CCFM, the show “Cadeira Elétrica” (literally translated to Electric chair). He researches, records and assembles the show with the purpose of winning one listener more, but, above all, to surprise his faithful listeners. João dreams of doing exactly what this show allows him to do but in a bigger radio station in order to convince more and more people that electronic music can mean quality too.

Humanidade Património do Porto – Mercado do Bolhão / Human Heritage of Porto / Mercado do Bolhão 9’57’’
Emanuel Soares, Lúcia Sousa e Nina Holešová

Mercado do Bolhão: Humanidade Património do Porto é um documentário que pretende mostrar ao Porto, aos portuenses e ao mundo o que o mercado, símbolo icónico da cidade Invicta é.
Perdido na história do tempo, no impasse das obras que nunca vieram a acontecer, o mercado do Bolhão encontra-se em degradação.
Resultante do desinteresse de vários anos das pessoas na procura do mercado, hoje em dia o Bolhão é mais procurado por turistas do que por clientes.
Não obstante ainda podemos encontrar as suas gentes típicas e as suas mulheres vendedoras de peixe, de fruta, de flores….
Esta é a história que conta a história das gentes do Bolhão, que permaneceram ao longo dos anos no mercado.
Mercado do Bolhão: Humanidade Património do Porto it’s a documentary that intents to show to Oporto, to his people and to the world, what the market is made of. As an iconic symbol of the Invicta city, the market of Bolhão got lost in the story of the time, with the constructions that never happen, nowadays Bolhão is degraded.
In the follow of the disinterest of a lot of people, the market was forgotten and today is more visited by tourists than by costumers.
Despite this problem, we can still find it’s typical people, like his ladies that sell fish, fruit and flowers.
This is the story that tells the story of the Bolhão people, that although everything, stayed in the market.

Jota Tê / Jey Tee 2’59’’
Daniel Catalão

Jota Tê (JT) é o diminutivo pelo qual os jornalistas da RTP designam o Jornal da Tarde (13:00) da televisão de serviço público. Neste mini documentário, entramos na régie e ficamos de coração aos pulos com o stress vivido quando se trabalha em direto e no fio da navalha, com pouca margem para erro.
Jey Tee (JT) is the short for “Jornal da Tarde”, the Afternoon News by RTP, the Portuguese public service Broadcast. In this mini documentary, we enter in the control room to feel the heartbeat caused by the pressure and stress of live newscast, on the knife edge, with short margin for error.

Dente de Leão / Dandelion 8’26’’
Alexandra Marques, Rui Almeida e Luís Mendes

A Fábrica das Devesas foi a indústria de cerâmica do séc. XIX mais importante da Península Ibérica. Está em vias de classificação pelo IGESPAR desde 1999, mas este moroso processo, cheio de solavancos, curvas e contra curvas havia começado na década de 80. Após pilhagens, vandalismo, tentativa de venda pelos proprietários, o património esquecido vai-se degradando cada vez mais. Que futuro aguarda este importante marco da história industrial do nosso país?
The Devesas Factory was the century’s most important ceramics industry in the Iberian Peninsula. Is being classified by IGESPAR since 1999, but this lengthy process, full of bumps, twists and curves had begun in the 80s. After looting, vandalism, attempted of selling by the owners, the forgotten heritage is being increasingly degraded. What’s next for this important milestone in industrial history of our country?

Toni das violas 3’
Luís Honrado

Este documentário mostra a vida e o trabalho de um homem na cidade do Porto que sempre se dedicou à construção e reparação de instrumentos de corda.
This documentary shows the life and work of a man in Porto that dedicated all his life as a constructor and repairer of chord instruments.

Um Ponto Azul num Mundo Cinzento / A Blue Dot in a Grey World 9’59’’
Hugo Rocha, Maria Eduarda Moreira e Rui Mendes

“Um ponto azul num mundo cinzento” conta a história do Filipe, um indivíduo portador de deficiência mental com 33 anos, que passa os dias entre a CERCIEspinho e a CERCIIdanha, onde desenvolve actividades com monitores e se relaciona com os colegas. Como qualquer pessoa, o Filipe também tem objectivos traçados e quer ultrapassar os obstáculos que surgem, tendo o desejo de realizar uma boa actuação final com o grupo de rancho da CERCI, para a qual se tem esforçado e dedicado nos ensaios. O documentário vem, assim, mostrar que o conceito de “diferença” pode significar, simplesmente, falta de igualdade, deixando uma questão no ar:
Será que temos a mesma vontade para enfrentar obstáculos como os indivíduos portadores de deficiência?
“A Blue Dot in a Grey World” tells us the life story of Filipe, a 33 year-old individual with a mental disability, who spends his days between CERCIEspinho and CERCIIdanha, where he operates with monitors and interacts with colleagues. As everyone else, Filipe has also set goals, he wants to overcome obstacles and he wishes to achieve a good final performance in the CERCI ranch group, where he has been a dedicated member during rehearsals. This documentary intends to show that the concept of “difference” can simply mean a lack of equality, arising the question: Do disabled people share the same desire to overcome obstacles as individuals with no disabilities?

Azulejos Portuenses / Porto’s tiles 3’
Maria Eduarda Moreira

O documentário “Azulejos Portuenses” apresenta a empresa “prometeu artesanato” no seu esforço de preservação de um dos maiores símbolos de cultura portuguesa, o azulejo, assim como o Processo de produção, numa tentativa da empresa de investir em criações com um “olhar diferente”, sem esquecer a tradição.
“Porto’s Tiles” is a documentary about “Prometeu Artesanato”, a company which is making an effort to preserve one of the major symbols of Portuguese culture, the “azulejo”, or tile, showing its production process and the attempts being made on new creations without, at the same time, forgetting tradition.

Erasmus Mundus – Asian Engineers 9’13’’
Antônio Ettinger, Catarina Medeiros, Daniel Catalão e Kim Oan Ung

Asian Engineers conta a história de duas estudantes de engenharia: Nabila As’ad, da Indonésia, e Yin Hilne Zin, de Myanmar. As duas protagonistas e os seus quatro colegas do Camboja, Bruma e Laos, estão a milhares de quilómetros das suas casas a tentar terminar os seus percursos académicos. Estes estudantes têm que ultrapassar diariamente vários desafios que o contraste com a nova cultura lhes impõe. As dificuldades com a língua, com os contrastes culturais e religiosos e mesmo as diferenças no clima, interpõem-se com os seus estudos e com a adaptação à nova realidade em Portugal. A princípio é sempre desafiante, mas o esforço destes estudantes recompensa.
Asian Engineers is a documentary film about an Indonesian girl, Nabila As’ad, and Yin Hline Zin, from Myanmar and their four friends from Cambodia, Burma and Laos, who are struggling to succeed thousands of kilometers from home in a country where they have never expected to be. They have to face the difficulties of the language, the cultural and religious contrasts, cold weather and still concentrate on studying while trying to adapt to this new environments. But things aren’t always easy when your beliefs clash with a new reality and they can seem odd from the natives point of view. It is always hard at first, yet they never give up!

Miguel 2’41’’
Helena Dourado

Esta é a história de como um pai lidou com a doença do seu filho, Miguel. Aos quatro anos, uma doença séria afectou Miguel, o que mudou a sua vida para sempre. Tudo isto fez com que ele tivesse uma infância atribulada, sem que pudesse fazer tudo o que uma criança gosta de fazer.
This is the story of how a father dealt with the illness of his young child, Miguel. At the age of four, Miguel developed a serious illness that changed his life forever. This ended up giving him a painful childhood, deprived of what children need the most.

Graffiti / Serviços de Limpeza // Graffiti / Cleaning Services 10’
Helena Dourado, Luís Honrado e Ricardo Faria

Em todas as cidades ocorrem sempre actos que podem ser considerados de vandalismo, como se sucede na cidade do Porto. Mas deverão eles ser chamados desse modo? Diferentes perspectivas demonstram o contrário e na realidade a criação de graffitis é muito mais do que isso: é um modo de expressão pessoal, facilmente mostrado a toda a gente. Contudo, gera sempre problemas e controvérsia, acabando por terem sempre de ser limpos pelos serviços da cidade, neste caso da Câmara Municipal do Porto. É um processo com certo custo que é crucial para que a cidade tenha o que eles consideram de ‘um aspecto limpo’. Ao juntar todas estas peças no mesmo público, o pensamento final que podemos ter é que um, na realidade, não sobrevive sem o outro e que a existência de ambos é crucial para manter o ciclo sempre funcional. Os pontos de vista das personagens irão demonstrar um pouco mais desta problemática através da elaboração de ambos os processos.
In every single city sometimes acts considered to be vandalism occur, and that happens in the city of Porto. But should they really be called this way? Different perspectives show us the opposite and in reality, creating graffitis is much more than that: it’s a way to express yourself, easily shown to everybody. However, it generates many problems and controversy, ending up being cleaned up by the cleaning services of the city, in this case, the City Council of Porto. It is an expensive process but it is needed to give the city a ‘cleaner look’. Joining all these topics in the same public, the ultimate thought we have is that one process doesn’t survive without the other; being their existence crucial for the cycle. The points of views of the characters will show a little more of this problem while showing a little bit of each process.

A Triste Paixão 3’
Rui Mendes

A Triste Paixão relata a realidade de uma fadista amadora, que entregou a sua vida e a sua voz a uma arte que marcou para sempre o povo português. Adelaide Caralinda, com os traços do destino vincados no rosto, aproxima-nos do seu amor pelo fado, que também é tão nosso.
A Triste Paixão describes the reality of an amateur fado’s singer, who gave her life and her voice to an art that left a mark in the Portuguese people. Adelaide Caralinda, with traces of fate pronounced in her face, leads us into her love for fado, which is also ours.